Carta de um metabolismo lento

11 de agosto de 2017


Que humano, eu sei que você anda desapontado comigo.Sei que nos últimos tempos você me esconde embaixo de roupas largas e evita praia. Você exige uma energia que não tenho. 

Suas bolachas recheadas e refrigerantes não me dão o suporte necessário.

Fico sobrecarregado e infelizmente, me vejo obrigado a estocar energia em forma de gordura. Eu sei que você se envergonha do seu estoque de energia, mas o que você me pede, não posso lhe oferecer.

Estou fraco! Não descanso e não sei quando foi meu último sono reparador. Quando acordo, você não me alimenta e quando me alimenta, não é com qualidade.

Estou estressado e próximo de um colapso nervoso.Sei que você espera mais de mim, mas tenho que ser sincero: também esperava mais de você. Você me pede foco, energia e menos gordura. Eu lhe peço nutrientes, hidratação e descanso. E assim como você, estou a ver navios.

Você se chateia com o intestino preso, mas não me peça para lembrar de algo agora. Meu estoque de antioxidantes está baixo, minhas membranas celulares sem flexibilidade e a gordura ruim que você consome, acaba comigo!

Já não consigo transportar bem o açúcar que você ingere e contra minha vontade, tive que chamar a amiga insulina com mais frequência. Se você está tonta e com dor de cabeça, a culpe. E você bem sabe o quanto ela é difícil: sempre que aparece de forma desordenada sou obrigado aestocar ainda mais gordura.
Desista dos cremes e das massagens, meu amor. Já não respondo aos estímulos externos. Estou tão nervoso que pedi conselhos ao cortisol. Ele me aconselhou a reter o máximo de líquido que puder para me proteger e sempre que possível, me livrar do peso desnecessário dos músculos. Bem, músculos são pesados e eu já não tenho capacidade de carrega-los por aí. Optei pela gordura meu bem, me desculpe.

Com a escassez de nutrientes tive que fazer escolhas drásticas. Não estou mais nutrindo sua pele e cabelo, logo, você os verá ir embora. Estou tão nervoso que cápsulas e suplementos não são absorvidos.

Quanto mais adoeço, mas você me agride com remédios.Você não prestou atenção aos sinais e abusou de mim. 

Agora que desabafei lhe pergunto, quando me cansar e for embora, onde você irá morar?

Depois dessa carta com certeza você também vai querer mudar e porque não agora?

Porque deixar para amanhã o que podemos fazer hoje?

Nesse post sobre alimentação você vai aprender a se alimentar melhor e nesse vai aprender como fazer jejum e emagrecer bem mais rápido.

Agora se você quer realmente mudar assista o vídeo de 10 minutos que está nesse link go.hotmart.com/R6322300T que você também vai aprender como eu.

Venham também!!!
LEIA MAIS

Jejum Intermitente, o que é?

10 de agosto de 2017

Muitas pessoas falam que não pode pular o café da manhã pois ele é a refeição mais importante do dia! 



Já outras falam quer emagrecer mais como de 3 em 3 horas para manter o seu metabolismo acelerado!

Todas nós já ouvimos isso não é mesmo? Mas não existe só um caminho para o emagrecimento e sim vários.

E um deles é pular o café da manhã e não ficar comendo porções de passarinho o dia inteiro. E esse é o Jejum Intermitente. Vocês já conhecem?

O Jejum Intermitente está sendo um dos assuntos mais falados no mundo do emagrecimento e boa forma. As pessoas estão usando o Jejum intermitente para emagrecer, melhorar a saúde e facilitar o dia a dia.

Muitos estudos indicam que o jejum pode ter efeitos poderosos sobre seu corpo e cérebro, e pode até mesmo ajudá-lo a viver mais.

O que é o Jejum Intermitente?


O jejum intermitente (JI) é um termo usada para nomear um padrão alimentar que se alterna entre períodos de jejum e alimentação.

Os métodos de jejum intermitentes comuns envolvem jejuns diários de 16 horas, ou jejum por 24 horas, duas vezes por semana.

Muitos ainda temem jejuar, mas essa técnica é na verdade bastante natural. Basta pensar, os seres humanos fizeram jejum durante a evolução. Às vezes era feito porque não havia comida disponível para a alimentação, ou às vezes fazia parte das principais religiões, incluindo o Islã, o Cristianismo e o Budismo

Quando você reflete sobre o assunto, entende que nossos antepassados não tinham supermercados, geladeiras ou alimentos disponíveis durante todo o ano.

Às vezes eles não conseguiam encontrar nada para comer, e nossos corpos evoluíram para poder funcionar sem comida por longos períodos de tempo.

Ou seja, jejum soa bem mais natural do que comer de 3 em 3 horas.

Nós já fazemos jejum durante o sono. Então, o jejum intermitente pode ser tão simples quanto prolongar esse jejum um pouco mais.

Você pode fazer isso pulando o café da manhã, comendo sua primeira refeição ao meio-dia e sua última refeição às 20:00.

Fazendo isso, você faz jejum por 16 horas todos os dias e restringe a sua alimentação a uma janela alimentar de 8 horas (período do dia em que você pode comer). Esta é a forma mais popular e simples de jejum intermitente, conhecido como o método 16/8.

Nenhum alimento é permitido durante o período de jejum, mas você pode beber água, café, chá e outras bebidas não calóricas (sem adicionar açúcar ou adoçantes, é claro).

Como Funciona o Jejum Intermitente?

Todos os tipos de processos no nosso organismo mudam quando não comemos por um tempo, a fim de permitir que nossos corpos prosperem e continuem funcionando durante um período de fome. Esse processo tem a ver com hormônios, genes e importantes processos de reparação celular.

Ao jejuar, os nossos níveis de açúcar no sangue caem significativamente e também a insulina. Há ainda o aumento no hormônio do crescimento.

Muitas pessoas fazem jejum intermitente, a fim de perder peso, pois é uma maneira muito simples e eficaz de restringir calorias e queimar gordura.

Outros o fazem pelos benefícios na saúde metabólica, pois podem melhorar vários fatores de riscos e marcadores de saúde diferentes.

Há também algumas evidências de que o jejum intermitente pode ajudá-lo a viver mais tempo. Estudos feitos em roedores mostram que ele pode prolongar a vida tão eficazmente quanto a restrição calórica.

Algumas pesquisas também sugerem que o jejum intermitente pode ajudar a proteger contra doenças, incluindo doenças cardíacas, diabetes tipo 2, câncer, doença de Alzheimer, entre outras.

Em resumo, o jejum intermitente é eficaz e torna a sua vida mais simples, ao mesmo tempo em que melhora a sua saúde.

Afinal, quanto menos refeições você precisa planejar, mais simples será a sua rotina. Não ter que comer de 3 a quatro vezes (ou mais) por dia também economiza tempo.

Como fazer o Jejum Intermitente?

O jejum intermitente se tornou muito conhecido nos últimos anos, e vários tipos/métodos diferentes surgiram.

Aqui estão alguns dos mais populares:

· O Método 16/8 Do Jejum Intermitente

Criado pelo sueco Martin Berkhan, ele dá a você uma janela de alimentação de 8 horas e um período de jejum de 16 horas. Para mulheres, é recomendável seguir um período de jejum de 14 horas, com 10 horas de alimentação. Dentro da janela de alimentação, você pode fazer de 2 a 3 refeições, ou até mais se quiser.

Um horário recomendado para a janela de alimentação (período em que você pode comer): é das 12h às 20h, ou ainda das 13h às 21h. Para seguir este método, basta não comer nada depois da janta e pular o café da manhã. Por exemplo, se você terminou de jantar às 21h, só vai fazer a próxima refeição às 13h do dia seguinte. Pessoas que acordam com fome costumam ter dificuldade no começo, mas a adaptação costuma ser bem rápida. Lembrando que você pode beber água, café e qualquer outra bebida não-calórica durante o período de jejum.

Coma-Pare-Coma (Eat-Stop-Eat):

É um protocolo de JI que envolve jejuns de 24 horas, feitos uma ou duas vezes por semana. Para segui-lo, basta jantar hoje e não comer mais nada até a hora de jantar do dia seguinte. Por exemplo, se você jantou na segunda-feira às 19 horas, não coma nada até as 19 horas do dia seguinte. Assim você completa um jejum de 24 horas. Se preferir, você também pode fazer o jejum do almoço até o almoço do dia seguinte, ou do café da manhã até o próximo café da manhã. Água, café, chá e outras bebidas não calóricas estão liberadas, mas nada de alimentos sólidos.

Dieta 5: 2 Do Jejum Intermitente:

O método da dieta 5:2 permite que você coma normalmente 5 dias da semana, enquanto restringe o consumo de calorias para 500-600 durante os outros dois dias. Nos dias de jejum é recomendado que as mulheres consumam 500 calorias e os homens 600. Assim, você pode comer normalmente todos os dias, exceto dois dias por semana, quando só irá fazer duas refeições pequenas (cada uma com 250 calorias para as mulheres e 300 para os homens). Muitos críticos apontam que ao ingerir calorias, mesmo que poucas, você não fica mais em jejum. No entanto, é possível emagrecer com a dieta 5:2, já que você irá consumir menos calorias durante a semana. O importante é não compensar e comer demais nos dias de alimentação normal.

Há ainda outras variações de Jejum Intermitente, mas essas são as mais comuns.

Como Jejum Intermitente Afeta Seu Corpo?

Quando você jejua, várias coisas acontecem em seu corpo.

Por exemplo, seu corpo muda os níveis de hormônio para tornar a gordura corporal armazenada mais acessível.

Suas células também iniciam processos de reparação importantes e alteram a expressão dos genes.

Aqui estão algumas mudanças mais importantes que ocorrem em seu corpo quando você jejua:

Hormônio De Crescimento Humano (HGH):

Os Níveis De Hormônio Do Crescimento Disparam, Aumentando Em Até 5 Vezes. Isso Tem Benefícios Para Perda De Gordura E Ganho Muscular, Entre Vários Outros Benefícios.

Insulina:

A sensibilidade à insulina melhora e os níveis de insulina caem. Quando os níveis de insulina baixam, a gordura corporal armazenada se torna mais acessível ao corpo para ser gasta como energia.

Reparo Celular:

Quando jejuamos, suas células iniciam processos de reparo. Isso inclui a autofagia, onde as células digerem e removem proteínas antigas e disfuncionais que se acumulam dentro delas.

Expressão Genética:

O jejum causa alterações na função dos genes relacionados à longevidade e à proteção contra doenças.

Todas essas mudanças nos níveis hormonais, função celular e expressão gênica são responsáveis pelos benefícios para a saúde causados pelo jejum intermitente.

Jejum Intermitente Emagrece?

Perder de peso é a razão mais comum que leva as pessoas a tentarem o jejum intermitente.

Ao fazer você comer menos refeições, o jejum intermitente pode levar a uma redução automática da ingestão de calorias.

Além disso, o jejum intermitente muda os níveis hormonais do seu corpo para facilitar a perda de peso.

Além da insulina mais baixa e níveis aumentados do hormônio do crescimento, ele aumenta também a liberação do “hormônio da queima da gordura”, chamado de noradrenalina (norepinephrine).

Devido a essas mudanças nos hormônios, jejuns de curto prazo podem realmente aumentar sua taxa metabólica em até 6-14%.

De acordo com estudos, pessoas perderam de 4-7% de sua circunferência da cintura ao jejuar. Isso indica que eles perderam quantidades significativas da gordura da barriga (gordura visceral) nociva que se acumula em torno dos órgãos e causa a doença.

Há também um estudo mostrando que o jejum intermitente causa menos perda muscular do que o método padrão de restrição calórica contínua.

Mas não se esqueça que para ter efeitos positivos, você deve se alimentar corretamente durante as janelas alimentares. Prefira sempre alimentos de verdade, como carnes, frutas e verduras. Esqueça de vez os alimentos industrializados, açucarados e processados.

Se vocês ainda te dúvidas do que comer cliquem nesse link. 

Obs:

O Jejum intermitente não é uma solução milagrosa que serve para todo mundo.

Primeiro: se você está abaixo do peso ou tem um histórico de anorexia ou bulimia, nem pense em começar a fazer jejum intermitente sem antes falar com seu médico.

Se você estiver grávida, tentando engravidar ou amamentando, também é melhor deixar para experimentar o JI em outra fase de sua vida. Jejuar pode ser prejudicial a você e ao bebê.

Por último, pessoas com problema de saúde ou que sentem dificuldade em jejuar devem sempre procurar orientação médica antes de iniciar a prática.

Para saberem tudo sobre o jejum intermitente cliquem nesse link .

Referência:
https://drjulianopimentel.com.br

Vocês já conheciam o jejum intermitente?

Deixem seus comentários.
LEIA MAIS

Vai viajar? Saiba as regras de cada companhia aérea para as bagagens

9 de agosto de 2017


Assim que as malas estão prontas, vem a dúvida: será que elas estão pesadas demais? Terei que pagar taxas extras? Para não ser pego desprevenido antes de embarcar, fique atento para as regras de cada companhia aérea. Sim, pode variar bastante.

Em vigor desde março de 2017, as novas regras de bagagens, estabelecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), são válidas para os voos domésticos e internacionais.

O limite de bagagem de mão oferecido aos passageiros deve ser de no mínimo 10kg para voos nacionais e internacionais. Antes da Resolução, o peso da bagagem de mão era de no máximo 5kg.

Cada empresa aérea definiu as dimensões da bagagem de acordo com seu próprio regulamento:

GOL

A bagagem de mão deve estar dentro das dimensões: 40 x 25 x 55 cm (comprimento x largura x altura). Caso contrário a empresa não permite o voo.

AZUL

De acordo com o site da companhia, o peso limite é de 10kg e a soma das medidas de largura, altura e profundidade deve ser de, no máximo, 115 centímetros.

LATAM

Em todos os casos, as dimensões máximas devem ser de 55 x 35 x 25 cm (altura x largura x espessura), incluindo bolsos, rodas e alças.

Em voos dentro do Brasil em cabine econômica, ou voos internacionais de/para o Brasil em cabine econômica, o limite é de 10 kg. Nos demais voos internacionais em cabine econômica, o limite é de 8 kg. Em voos internacionais em cabines Premium economy ou Premium Business, o limite é de 16 kg.

AVIANCA

Dimensões: todas as peças de bagagem, para voos nacionais e internacionais, devem ter no máximo 115 centímetros (45 polegadas) de altura, comprimento e largura.

Quero levar mais bagagens, e agora?

Em caso de peso extra, é preciso checar em cada companhia as taxas e regras aplicadas. O valor e limite máximo variam de acordo com o trajeto e aeronave.

Para quem viaja muito, uma alternativa é se tornar passageiro frequente em uma aliança de companhias aéreas. Na oneworld – maior aliança de companhias aéreas da América Latina, por exemplo, os status dos cartões Sapphire e Emerald, oferecem como privilégio limite de bagagem extra. É preciso ficar atento e confirmar as condições que garantem este privilégio, uma vez que, também podem haver mudanças de acordo com as companhias que operam os voos.


Sobre a oneworld

A oneworld® é a principal aliança global de companhias aéreas no Brasil e na América Latina, reunindo algumas das líderes mundiais no segmento. Entre as companhias associadas, localizadas na América do Sul, América do Norte e na Europa estão: LATAM Airlines, American Airlines, Iberia, Airberlin, British Airways, Cathay Pacific, Finnair, Japan Airlines, Qantas, Malaysia Airlines, Qatar Airways, Royal Jordanian, S7 Airlines e SriLankan Airlines, que ainda conta aproximadamente, com mais 30 operadoras afiliadas.
LEIA MAIS

Dieta Paleolítica - Como emagrecer com a dieta paleo

8 de agosto de 2017

Olá Amigas Vaidosas,

Hoje vou falar sobre a Dieta Paleolítica e vou explicar o método, como funciona e todas as vantagens de ter uma alimentação saudável.

O que é a Dieta Paleolítica?


A dieta paleolítica é um estilo de alimentação que se baseia na alimentação do homem de 15-10 mil anos atrás (período pré-agricultura).

Ou seja, você pode comer basicamente o que o homem era capaz de caçar ou coletar nessa época (carnes, frutos do mar, frutas e verduras, nozes e sementes, túberculos).

O argumento para isso vem da biologia evolutiva. Robb Wolf, um dos maiores nomes do movimento paleo, faz uma boa comparação: se você pegar um campo de futebol de 100 metros de comprimento, 99,5 metros é equivalente ao tempo que o ser humano passou se alimentando como caçador-coletor.

Enquanto 0,5 metro equivale ao tempo que vivemos depois da introdução da agricultura.

Ou seja, o corpo humano está muito bem adaptado à alimentação do paleolítico, mas ele não teve tempo ainda para se adaptar à revolução da agricultura, que é muito recente ainda em termos evolutivos.

A agricultura pode ter mudado nossa dieta e estilo de vida, mas ainda não mudou nossa genética.

Assim, em vez de nos alimentarmos de carnes, frutas e verduras, acabamos nos acostumando com grãos (massas, pães, arroz e feijão etc.), e todo tipo de comida industrializada (frituras, açúcar refinado e óleos poliinsaturados).

A dieta paleolítica propõe uma volta às origens. Ela se vale dos princípios da biologia evolutiva para procurar responder à pergunta: qual é a dieta mais saudável possível para os seres humanos com os alimentos que temos disponíveis hoje?

E por mais polêmica que seja e por mais críticas que ela receba, a dieta paleolítica funciona e as pessoas emagrecem (e se mantêm magras, o que é mais importante) com ela.


A Dieta Paleolítica ajuda a emagrecer?

A dieta paleo emagrece? Sim, ela pode levar a redução do peso, pois promove a redução do consumo de carboidratos, ou seja é uma dieta considerada low carb.

Os carboidratos como pães, massas e arroz são digeridos no estômago rapidamente elevando os níveis de glicose na corrente sanguínea e a glicose em excesso pode ser metabolizada e transformada em gordura, levando ao acúmulo no tecido adiposo. Estes carboidratos refinados são excluídos desta dieta, contribuindo assim com o emagrecimento.

Além disso, a dieta paleolítica prevê a eliminação do consumo de alimentos industrializados em geral, com glúten ou lactose, uma vez que o consumo destes alimentos atualmente pode estar associado ao ganho de peso, aparecimento de inflamações, distúrbios endócrinos e metabólicos.


Evite estes alimentos e ingredientes:

>> Açúcar e xarope de milho de alta frutose: refrigerantes, sucos de frutas, açúcar de mesa, doces, doces, sorvete e muitos outros.
>> Grãos: Inclui pães e massas, trigo, espelta, centeio, cevada, entre outros.
>> Legumes: feijão, lentilhas e leguminosas.
>> Laticínios: Evite a maioria dos produtos lácteos, especialmente de baixo teor de gordura (algumas versões do paleo incluem gordura completa como manteiga e queijo).
>> Óleos vegetais: óleo de soja, óleo de girassol, óleo de semente de algodão, óleo de milho, óleo de semente de uva, óleo de cártamo e outros.
>> Gorduras trans: encontrado em margarina e vários alimentos processados. Geralmente referidos como óleos “hidrogenados” ou “parcialmente hidrogenados”.
>> Adoçantes Artificiais: Aspartame, Sucralose, Ciclamatos, Sacarina, entre outros.
>> Alimentos altamente processados: Tudo rotulado como “dieta” ou “baixo teor de gordura” ou tem muitos ingredientes estranhos. Inclui substituição de refeição artificial.

Uma diretriz simples: Se parece que foi feito em uma fábrica, não coma!

Alimentos que pode comer na dieta paleolítica


Os alimentos permitidos na dieta paleolítica são baseados alimentos reais, não processados.

>> Carnes: Carne, cordeiro, frango, peru, carne de porco e outros.
>> Peixes e frutos do mar: salmão, truta, arinca, camarão, marisco, etc.

>> Ovos.
>> Legumes: brócolis, couve, pimentão, cebola, cenoura, tomate, etc.
>> Frutas: Maçãs, bananas, laranjas, peras, abacates, morangos e muito mais.
>> Nozes e Sementes: Amêndoas, nozes, sementes de girassol, sementes de abóbora e muito mais.
>> Gorduras e óleos saudáveis: Banha, óleo de coco, azeite, abacate e outros.
>> Sal e especiarias: sal, alho, açafrão, alecrim, etc.

Nos últimos anos, a comunidade paleolítica evoluiu bastante.

Existem agora várias “versões” diferentes da dieta paleo.Muitos delas permitem alguns alimentos modernos que a ciência mostrou ser saudável.

Isso inclui bacon de qualidade e manteiga.

Outros alimentos, quando em pequenas quantidades, também são perfeitamente saudáveis.Como vinho e chocolate amargo.

Quando se trata de hidratação, a água deve ser a sua bebida. Mas chás e cafés sem adoçante também são aceitos.


Porque a dieta paleolítica funciona?

Elimina ou restringe da sua dieta fonte de inflamação
Promove o controle da glicose
Melhora a digestão e absorção dos alimentos
Sacia mais com menos calorias
  

Estudo sobre a dieta paleolítica

Uma dieta paleolítica melhora a tolerância à glicose.
Um estudo feito com 29 homens com doença cardíaca e níveis elevados de açúcar no sangue ou diabetes tipo 2, mostrou resultados positivos e melhoras na tolerância à glicose, níveis de insulina, peso e circunferência da cintura.
Outro estudo feito com 14 pessoas saudáveis mostrou que os indivíduos perderam peso e tiveram uma leve redução na circunferência da cintura e pressão arterial sistólica.
Em resumo, a dieta paleolítica é saudável, baseada em alimentos de verdade e indicada. Ela não foca sua atenção na quantidade de calorias e sim na qualidade dos alimentos. Ela promove vários benefícios para a sua saúde e emagrecimento ao cortar alimentos industrializados e açucarados da sua alimentação.

Dicas para você se manter na dieta paleolítica

Suas refeições devem ser ricas em gordura, moderadas em proteína animal e moderadas ou pobres em carboidratos. Não é preciso contar calorias nem controlar as porções (nada de passar fome)

Não tenha medo de gordura saturada, como óleo de coco, manteiga ou ghee. Consuma em grandes quantidades e use-os para cozinhar.

Azeite, óleo de abacate e macadâmia também são boas fontes de gordura para serem usadas em comida, mas não para cozinhar.

Banha de porco pode ser uma boa alternativa, mas somente se vier de animais saudáveis e bem tratados.

Consuma uma boa quantidade de proteína animal. Isso inclui carne vermelha, frango, porco, ovos, peixes e frutos do mar. Não é preciso fugir dos cortes mais gordos de carne, nem dos órgãos (fígado, coração etc.). Use os ossos para fazer caldos e molhos.

Consuma bastante vegetais: frescos ou congelados, crus ou cozidos. Batata-doce e inhame são ótimas fontes de carboidratos.

Coma frutas e nozes em quantidades moderadas. Dê preferência para frutas com pouco açúcar, como morangos, e nozes e sementes com pouca gordura poliinsaturada, como as macadâmias.

Elimine completamente o consumo de óleos vegetais hidrogenados e parcialmente hidrogenados.Entre elas estão a margarina, óleo de soja, óleo de canola, óleo de semente de girassol, óleo de milho.

Elimine o açúcar refinado, refrigerantes e sucos.Via de regra, se vier em uma caixa, não coma. No supermercado, tente se restringir à parte de frutas, verduras e hortaliças e as sessões de carne e peixe.

Corte os cereais e leguminosas da sua dieta. Isso inclui trigo, arroz, soja, feijão e milho.

Corte o leite e os laticínios, com exceção talvez da manteiga e do creme de leite.

Esqueça essa coisa de 3 refeições por dia. Coma quando estiver com fome .

Se você quiser saber mais sobre a dieta paleolítica clique aqui nesse link.

Fonte:
https://emagrecendo.info
https://drjulianopimentel.com.br
Vocês já conheciam a dieta paleolítica?

E ai vamos juntas ter uma alimentação mais saudável mamães?
LEIA MAIS

Carta ao meu querido marido: Tesão não nasce em árvore, sabia?



Antes de sair por aí pensando em procurar outra mulher, e cair na velha mania de jogar toda a "culpa" para a sua esposa (porque as "culpas" são sempre das mulheres), paremos para analisar a situação: O QUE VOCÊ ANDA FAZENDO - EFETIVAMENTE- PARA ESTIMULAR A LIBIDO DA SUA PARCEIRA?
LEIA MAIS

Dom Bosco reforça a linha com vinhos bordô

7 de agosto de 2017


Imagem: Goiabada de Marmelo
A linha de vinho Dom Bosco comemora os 80 anos oferecendo aos consumidores uma opção diferenciada de vinho de mesa, para apreciar nos dias mais frios ou nas refeições e com os amigos. A marca da CRS Brands está lançando o Dom Bosco Bordô, produzido com uvas selecionadas e tradição da Serra Gaúcha. 
O Dom Bosco Bordô é um vinho encorpado, de cor violácea viva, rico em antioxidante (antitociacina), com sabor e aroma intensos da fruta. A bebida pode ser melhor apreciada em temperatura entre 10º e 14º C.
O produto vem em duas versões:
Dom Bosco Bordô Seco – vinho de sabor estruturado deve ser servido com pratos mais condimentados, pizza, churrasco e queijos.
Dom Bosco Bordô Suave – é ideal para quem prefere um vinho mais suave, com acidez e doçura na medida certa. Combina com pratos típicos italianos e sobremesas, especialmente à base de amêndoas, nozes e castanhas. Disponível em garrafas de 750ml e 1 litro.
Com este lançamento a marca amplia o seu portfólio para atender diferentes perfis de consumidores.  “A linha bordô está inserida no projeto de comunicação em comemoração aos seus 80 anos, e é parte da estratégia que visa atingir a liderança da categoria em médio prazo”, afirma Lourenço Filho, diretor comercial e de marketing da CRS Brands.
Assim como todos os produtos da marca, os novos rótulos também dão direito aos consumidores a concorrer à promoção “80 anos do Vinho Dom Bosco”, que está sorteando prêmios de R$ 400,00 e no final sorteará um “Mega tonel de prêmios”, composto por eletrodomésticos, eletroeletrônicos, móveis, bicicleta, entre outros, e mais R$ 80mil. Basta cadastrar os dados pessoais e do cupom de compras no hotsite www.promocaodombosco.com.br, até final de setembro.  
Acompanhe as notícias e ações do Vinho Dom Bosco no Facebook (www.facebook.com.br/vinhodombosco) e no Instagram(@vinhodombosco).
SAC CRS Brands: 0800 702 2517
LEIA MAIS


Subir

Siga a gente no Instagram @MaeVaidosa