A criança pequena negativa e obstinada

8 de janeiro de 2012


 Imagem do Google

Tenho um bebê de 1 ano que está na fase de entender muito bem o que dizemos pra ele. Samuel é muito ativo, uma criança feliz, mas que já começa a descobrir o mundo e a receber seus primeiros Não´s.
Estava pesquisando sobre esse assunto, pois tenho medo de não saber lidar com as dúvidas dele. Então quis dividir com vocês mamães um breve relato onde descreve a criança negativa.

O que é 

 
O negativismo é uma fase normal pela qual passam a maioria das crianças entre os 18 meses e 3 anos de idade. Começa quando as crianças descobrem que podem negar os pedidos dos adultos. Elas respondem "não" aos pedidos mesmo que sejam agradáveis. Em geral, são mais obstinadas do que cooperativas. Elas acham agradável recusar uma sugestão, dizem não para coisas simples como trocar de roupa, tomar banho, almoçar, sair.

Como tratar uma criança pequena negativa e obstinada

Considere as seguintes recomendações que podem proporcionar ajuda a você e seu filho durante esta fase.

1. Não se ofenda por esta fase normal.
Quando seu filho diz "não" ele quer dizer "Tenho que fazer isto?" ou "Você está falando sério"? Esta resposta não deve ser confundida com falta de respeito. Esta fase é importante para a autodeterminação e identidade da criança. Tenha senso de humor

2. Não castigue seu filho por ele dizer "não".
Castigue seu filho pelo que ele faz e não pelo que ele fala. Como você não pode eliminar o "Não", ignore-o. Não brigue com ele.

3. Dê a seu filho outras opções.
Esta é a melhor maneira de fazer com que seu filho sinta que tem mais liberdade e controle, assim ele irá cooperar, como exemplos temos: tomar banho de chuveiro ou banheira; qual livro ele quer ler; escolha seu brinquedo; sua roupa, qual fruta comerá no lanche, onde ele vai brincar e assim por diante. Ele se sentirá mais confortável em poder escolher o seu caminho. Para as tarefas que ele não gosta pergunte a ele como ele quer fazer e se você pode ajudar.


Procure médico para uma consulta de rotina se:

Você ou o seu cônjuge não puderem aceitar a necessidade que seu filho tem de dizer "não". Se você tiver dificuldade em controlar suas irritações, se ele tiver outros problemas de disciplina, se você tiver outras dúvidas.

Quanto mais rápido seu filho tiver a impressão de que é ele quem toma as decisões, mais rápido ele passará por esta fase.

4. Não dê a seu filho uma opção quando não houver nenhuma opção

 
Existem regras que têm que ser seguidas pelo seu filho, então não dê a ele opções, explique o real motivo daquela regra e o incetive a cumprir. Exemplos como a hora de dormir, as regras de segurança em automóveis e etc.


5.Proporcione tempo de transição para a mudança de atividades.
Se seu filho estiver se divertindo e deve mudar para outra atividade, avise ele 5 minutos antes. Algumas vezes, um relógio de cozinha é útil para que uma criança aceite a alteração.

6.Elimine as regras excessivas.
Quanto mais regras houverem, menos provável é que seu filho se conforme em obedecê-las. Elimine as expectativas desnecessárias e as discussões a respeito se ele colocará meias ou se comerá tudo o que tem em seu prato. Ajude seu filho a se sentir menos controlado tendo diariamente mais interações positivas do que contatos negativos.

7.Evite responder aos pedidos de seu filho com um número excessivo de negativas.


 
Seja amável com seu filho. Quando seu filho lhe pede algo e você não está segura quanto ao pedido, diga "Sim" ou adie a decisão dizendo "Vou pensar". Se vai conceder o pedido, faça-o imediatamente, antes que seu filho começe a resmungar ou suplicar. Quando for necessário dizer "não" diga a ele que lamenta e dê um motivo .

 
Post Inspirado no texto da Comunidade Pediatria Radical.


Esse foi o meu recado de Hoje.
Me encontre no Cantinho do Sam.
E até o próximo Domingo.
Bjks
Andréia
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

3 comentários:

  1. Adorei o post !!
    Vai ajudar muita mamães !!
    O Dani tá com 5 anos, quase 6 e quando houve o "Não" faz grandes birras, isso é porque não seguimos essas regras em pequeno, agora temos que ter muita calma !
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Legal as explicações...
    Nos mães temos que nos desdobrar sempre ne rs, é uma fase atras da outra haha...
    Sera que um dia passam??? ;)
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi, Andréia!
    Obrigada por visitar o meu blog.

    Já acompanho as postagens do Recanto e adorei o seu cantinho... seu não, do Sam! rsrs

    Ah! Também fico ligadinha no Pediatria Radical! A gente aprende muuuuuuuuito![

    Bjocas!

    http://mamae-moderna.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Eu fico muito feliz com o seu comentário.
Gentileza gera Gentileza.
Deixe o link do seu blog para que eu possa visita-la também.
Andréia Sales



Subir

Siga a gente no Instagram @MaeVaidosa